E se este fosse o último post?

sorry-no-internet-today-1.jpg

Amanhã acordamos e não existe mais Internet. Como seria a nossa vida sem ela? Fiel companheira de buscas e de interacções virtuais. Ficaríamos sem a possibilidade de saber e ver coisas? Ou apenas tínhamos de mudar o meio através do qual acedemos a essas coisas?

A coisas refiro-me à informação. À qual se agrega a liberdade de escolha. Este e outros benefícios do portal mágico seriam dizimados. Como a diluição de barreiras e a liberdade de sermos nós próprios, sem constrangimentos. Mas, por outro lado, teríamos a obrigação de sair pela porta. Com a janela fechada, não poderíamos avistar o mundo. Daí termos de partir à aventura para descobri-lo.

Talvez as maçadoras bibliotecas voltem a ter importância para aprofundar conhecimentos. Como também o facto de sairmos para comprar determinados produtos, antes adquiridos online. Se calhar, para ocupar o tempo, temos de nos mexer e ir dar uns passeios ou, até mesmo, dar umas corridas. E, a questão mais badalada, seremos indirectamente obrigados a comunicar com as pessoas cara-a-cara. Presencialmente. Apesar de a Internet aproximar os que estão longe, afasta os que estão perto. Por isso, talvez percorremos o trajecto até à casa de um amigo para falar com ele ao invés de trocar umas palavras e uns emojis pelo chat do Facebook. Estas são algumas das coisas que, esquecidas no tempo, teríamos de fazer na ausência da Internet. Mas que já deveriam ser tidas em conta. Mesmo com um mundo digital, as pessoas teriam de equilibrá-las. O que não acontece!

O mundo tornar-se-ia menos rápido e eficaz? Talvez. A nível empresarial, seriam precisos mais esforços para trabalhar. Trabalho mais moroso e com maiores custos. Mas com certeza com relações inter-pessoais potenciadas: um estímulo afectivo, um abraço, um olhar assertivo, um sorriso de conquista…

Dados alguns dos seus benefícios e malefícios, eu iria, certamente, sentir muito a falta da amiga Internet! Não existiria o meu blogue, nem vocês me poderiam estar a visitar. Por isso declino: não se feche «a janela para o mundo». Apenas temos de saber utilizá-la com conta, peso e medida.

E tu? Vês-te a viver sem ela? Comenta!

Anúncios

One thought on “E se este fosse o último post?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s